Jornal O Serigráfico

Pela empresa SuplyTech

Carlos Vargas Neto e Eng. Cássio Rodrigues

Muitos dos empresários não acreditam que o ambiente onde as impressoras são instaladas influencie o funcionamento de uma impressora jato de tinta, porém este é um dos erros mais graves que encontramos em nossos processos de consultoria.
Para ilustrar este tema, descreveremos a seguir um caso que enfrentamos há algum tempo: uma empresa instalou uma impressora de sublimação Epson em uma sala da empresa. Até aí tudo bem, se não fosse essa sala um ambiente totalmente insalubre para a impressora. Por mais que os técnicos avisassem ao empresário que a máquina estava instalada em local inadequado, este insistiu em trabalhar com o equipamento naquele estado, até que começaram os problemas.
Afinal o que tinha de tão complicado naquela sala? Temperatura e umidade relativa inadequadas. A impressora foi instalada em um ambiente sem ar condicionado, próxima à prensa de sublimação. Como resultado, o local de trabalho constantemente chegava a 30°C e umidade relativa acima dos 80%. Pode parecer preciosismo do técnico, porém estes dois fatores, combinados com a poeira do ambiente, criam uma bomba-relógio para o funcionamento da máquina, que culmina (e realmente foi o caso), em dano permanente às cabeças de impressão e sua consequente e infeliz troca sem garantia.
Para entender o fenômeno, pensem que a tinta – aqui podemos pensar em qualquer tinta usada – é constituída de um corante (ou pigmento), um veículo (água para sublimação, p. ex.) e alguns outros componentes pensados para a estabilidade da tinta e sua rápida secagem no substrato. Ou seja, a tinta é preparada para secar. Porém, com a umidade controlada e a temperatura entre 20°C e 25°C, a tendência é que a tinta não seque em demasia na placa de orifícios da cabeça de impressão, a chamada “nozzle plate”. Isto por si poderia forçar o operador a aumentar a quantidade de limpezas na cabeça, abreviando sua vida útil. Porém, ainda um terceiro vilão existe neste processo, ainda mais perigoso: poeira urbana ou a poeira proveniente dos rolos de tecido. A combinação da poeira, unidade e temperatura podem criar crostas ao redor da cabeça de impressão que prejudicam o sistema de limpeza da própria máquina, além de criar entupimentos tão severos que condenam a cabeça de impressão. Infelizmente, nosso cliente teve que desembolsar o valor de uma cabeça de impressão nova para sua máquina, e ainda teve de readequar sua sala de impressora, instalando um ar condicionado e isolando sua área de impressão do restante de sua produção.
Caso semelhante nós tivemos em outro atendimento, onde um cliente instalou sua impressora ao lado de um plotter de recorte, em uma área próxima de uma avenida movimentada de São Paulo. O desfecho só não foi tão drástico como nosso exemplo porque fomos chamados para uma consultoria a tempo de evitar que os danos à cabeça fossem permanentes. Felizmente o cliente acatou a sugestão e colocou sua impressora em uma área protegida mais ao fundo da loja e fez os investimentos necessários para climatizar a sala. A saber – o investimento do cliente foi em torno da metade do valor da cabeça de impressão que ele
trocaria caso não agíssemos a tempo.
Cada fabricante de impressora possui seu conjunto de regras bem definido para a instalação de seus equipamentos, porém algumas são universais: mantenha sua impressora longe de poeira e mantenha um ar condicionado para manter a temperatura amena (em torno de 22°C) e controle a unidade relativa do ar, entre 40 e 60%. Fazendo isso, você manterá sua máquina funcionando em perfeito estado por muito mais tempo, evitando prejuízos com manutenções corretivas
não programadas.
É praticamente impossível prever a vida útil de uma cabeça de impressão, até porque a quantidade de fatores que podem aumentar ou diminuir este tempo é enorme. Porém, mantendo sob controle a umidade e a temperatura da sala, seguindo as recomendações do fabricante, e não expondo sua máquina a ambientes com muita poeira, certamente você manterá a vida útil dentro da média.
Leitor, sinta-se livre para enviar críticas e sugestões para temas. Ficaremos honrados por seu email. Contatos pelo falecom@supplytech.com.br

Comente: