Jornal O Serigráfico

Você algum dia já calçou o sapato de outra pessoa? Se não calçou ainda, experimente fazê-lo para ter essa experiência.
Calçar sapatos alheios nunca é uma situação confortável… Se o número for maior ou menor, certamente lhe causará dores nos pés, talvez bolhas e machucados que lhe impedirão de andar. E mesmo que sejam do seu número, cada pessoa pisa de um jeito, cada pé tem um formato diferente e o mínimo que você sentirá será desconforto. Será inevitável descalçá-los para se sentir bem.
Quando você não tem um calçado seu, certamente o calçado de outra pessoa, desde que seja o seu número, será melhor do que não ter sapato algum. Mas quem tem seus próprios calçados sabe que não há nada melhor do que calçar aquilo que é seu, que foi comprado para o seu pé, que te serviu e atendeu às suas necessidades perfeitamente.
Com sonhos não é diferente. Sonhos, projetos e metas são como sapatos: cada um tem que ter o seu. Se você não tem nenhum, você até pode fazer do sonho do outro, o seu, mas a maioria de nós conhece o gosto e o conforto de sonhar seus próprios sonhos, de projetar seus projetos, de idealizar suas idéias. Redundância com gosto de liberdade!
Assim, caro leitor, o que tenho a lhe dizer para este restinho de ano que se inicia é: calce os seus sapatos! Eu garanto que não há sensação melhor do que viver aquilo que você desejou para si mesmo!

Patricia Sousa

Comente: