Jornal O Serigráfico

Segmento que já marca presença em corporações e lojas de departamentos mostra as mais recentes soluções desenvolvidas para a indústria na 28ª edição da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL

A procura pela impressão digital na indústria têxtil nacional vem crescendo consideravelmente nos últimos anos e esta evolução ocorre por causa de dois importantes fatores: o Brasil ser o sexto maior parque têxtil no mundo – com a produção anual de aproximadamente 5,4 bilhões de peças de vestuário, tornando-se referência mundial em beachwear, jeanswear e homewear e em outros segmentos que também vêm ganhando mercado – e também devido a mudança do perfil do consumidor que busca cada vez mais por peças únicas e exclusivas. Para atender este movimento pujante do mercado da moda personalizada, as fabricantes buscam por equipamentos de impressão digital que vêm ganhando mais espaço e novos mercados de atuação, fazendo com que se tornem mais imprescindíveis no dia a dia das confecções. Prova disso, é que nos últimos anos houve crescimento de 40% no volume de aquisições destas ferramentas.
O cenário dinâmico de crescimento e avanço da impressão digital será demonstrado durante a 28ª edição Serigrafia SIGN FutureTEXTIL, maior e mais completa feira de impressão para os mercados de serigrafia, comunicação visual e têxtil, que acontece entre os dias 25 e 28 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo.
“Serão exibidas diversas soluções abrangentes nesta área de impressão digital têxtil aos visitantes, podemos garantir que estarão expostos os produtos mais modernos do mercado”, revela Liliane Bortoluci, diretora da feira.
Entre os equipamentos a serem demonstrados, vale destacar a linha industrial para impressão direta em tecidos recém-lançada pela Epson – um dos expositores do evento.
“Este tipo de impressão direta em tecidos apresenta qualidade superior, além de agilidade na produção, criação de design sem limites, podendo ser aplicada a qualquer tipo de tecido”, afirma Evelin Wanke, Sales Manager da Epson do Brasil.
De acordo com a executiva, trata-se de uma solução com apelo ambiental e que traz mais rentabilidade para as empresas.
“O mercado brasileiro vem crescendo bastante na área da impressão digital e temos visto que não só o pequeno confeccionista ganha com o avanço das impressoras, mas também as grandes corporações que cada vez mais migram para esta tecnologia”, afirma Evelin Wanke. Contudo, a executiva pondera que a realidade atual é que apenas 4% do setor têxtil nacional utiliza esta tecnologia digital: “Ainda temos muito para crescer”.
Apesar de ainda ser uma tecnologia nova, tudo indica que o digital veio para ficar por causa dos benefícios como agilidade, limpeza no processo e até maior lucratividade.
“Até cinco anos atrás essa tecnologia não existia, era tudo adaptado e por isso tinham muitos problemas, hoje as empresas já apresentam soluções completas focadas na pequena e média confecção e no industrial”, finaliza Evelin.
www.serigrafiasign.com.br
www.informaexhibitions.com.br

Comente: