Jornal O Serigráfico

PASSO 01:
Utiliza-se tela de 32 a 43 fios/cm² monofilamento com leve relevo, tintas Plastisol Relevo Base, Plastisol para Jeans e Plastisol Craquelê.

1-01a

PASSO 02:
Aplicar o Plastisol Relevo Base, que dará suporte para a produção do craquelamento.
2-02a

PASSO 03:
A pré-cura intermediária emtre as aplicações pode ser feita tanto com o flash cure, quanto com o soprador térmico.

3-03a

PASSO 04:
Na foto, o resultado da estampa com dois repiques de Plastisol Relevo Base Cinza.

4-04a

PASSO 05:
Depois da primeira etapa, aplicam-se dois repiques de Plastisol para Jeans Amarelo Ouro com pré cura intermediária entre as aplicações.

5-05a

PASSO 06:
Na foto, o resultado da estampa após essas aplicações. Um leve relevo foi produzido para dar destaque ao efeito de craquelamento.

6-06a

PASSO 07:

Em seguida, aplica-se uma camada fina do Plastisol Craquelê, pois a tinta em excesso pode prejudicar o resultado final.

7-07a

PASSO 08: Recomenda-se fazer o craquelamento logo após a impressão ou há risco do craquelamento não sair como
desejado.

8-08a

PASSO 09:
O soprador térmico é o mais indicado para o processo de craquelamento, mas também pode-se utilizar o flash cure.

9-09a

PASSO 10:
Notem na foto a diferença entre a parte craquelada e a parte que ainda não sofreu o efeito.

10-10a
PASSO 11:
Levar a estampa à estufa a 180ºC, por 2 minutos e meio para a cura final.

11-11a

PASSO 12:
O Efeito Craquelê está finalizado. Outras combinações de cores também podem ser utilizadas, variando da
criatividade de cada estampa.

12-12a

Comente: