Jornal O Serigráfico

* Thomaz Caspary

Especialistas destacam importância de detalhamento do plano de negócios, formação da sociedade e investimentos em marketing. Alguns itens de gestão e controle de uma empresa já estão bastante disseminados, como ter fluxo de caixa, controlar o estoque, saber lidar com funcionários e ações marketing. Especialistas dizem, no entanto, que apesar de serem de conhecimento geral, esses erros são mais comuns do que se imagina entre micro e pequenas empresas.

O primeiro ponto destacado é achar que amigos são bons sócios. A sociedade deve ser formada com alguém que compartilhe os mesmos valores e objetivos. É essencial que, além disso, a pessoa seja complementar, por exemplo, um com formação técnica, outro melhor em gestão; um mais arrojado e outro conservador.
Investir em marketing, independente do tamanho da sua empresa, também é outra dica importante. Fazer propaganda não é algo exclusivo de grandes empresas. Tem que ser proporcional aos recursos e ao tamanho da empresa, mas deve existir. As empresas não podem contar com a sorte para atrair os consumidores, diz ele.
Pensar em revitalizar uma empresa bastante endividada precisando de retorno financeiro imediato é uma falha gravíssima. Existe um ponto de maturação até que o negócio dê lucro. Muitos empresários não dimensionam a necessidade de capital de giro. É comum começar o negócio e só depois verificar que o dinheiro demora mais para retornar e tem contas a pagar.

Outros dois problemas bastante comuns são a falta de controle do estoque e também misturar contas físicas e jurídicas. O descontrole na hora de retirada de dinheiro e a falta de controle sobre o que é dinheiro da empresa e o que é gasto pessoal podem causar danos irreversíveis à saúde financeira da empresa. O outro problema – a falta de controle de estoque – é mais comum do que se imagina. É difícil encontrar uma pequena empresa que cuide do estoque do jeito que deveria. Controle de estoque deficiente pode se refletir em uma complicação nas contas a pagar em função de fluxo de caixa.

Chamamos sua atenção para a questão da dificuldade que alguns empreendedores podem ter em lidar com a equipe ou se decidir na contratação de um profissional. Questões como remuneração, planos de carreira, processos de seleção e treinamentos merecem atenção. Outro ponto que deve ser evitado é subestimar a concorrência.
Por fim, o essencial é fazer previsão de vendas para tentar errar menos. É preciso fazer pesquisa prévia. Desconhecer o mercado é um erro. Muitos não têm noção do ponto de equilíbrio da empresa e acham que é fácil conseguir dinheiro. É um otimismo exagerado.

*Thomaz Caspary é consultor de empresas, Coach e diretor da Printconsult Ltda.
tcaspary@uol.com.br – Tel.: (11) 3167-6939 e (11) 99105-2776

Comente: