Jornal O Serigráfico

 

Foi realizada na noite de dia 07/03 a cerimônia de posse da nova Diretoria da Câmara Setorial de Máquinas e Equipamentos Gráficos – CSMEG, da ABIMAQ, eleita para o Biênio 2017/2019. O evento aconteceu na capital paulista e a nova diretoria é presidida pelo executivo Ricardo Augusto Lie, diretor de novos negócios da AMPLA Impressoras Digitais. O evento contou com a presença do presidente executivo da ABIMAQ, José Velloso Dias Cardoso.
Compõem a nova diretoria da CSMEG, juntamente com Ricardo Lie, Alexandre Dalama, da Rotatek Brasil Equipamentos Gráficos; Ana Paula Paschoalino Freitas, da V.P. Arte Comércio e Serviços; Bernardo Antônio Collaço, da Prest-Mac Comercial e Industrial; e Gilberto José Pin, da Bobst Latinoamérica do Sul.
“É com muita gratidão que recebo dos nossos associados a confiança para estar à frente, durante mais um mandato, de uma das Câmaras mais antigas e atuantes da Abimaq, que vem trabalhando ativamente para o desenvolvimento da indústria gráfica nacional”, declarou Ricardo Lie durante a cerimônia de posse. Sobre a nova diretoria com a qual vai trabalhar nos próximos dois anos, afirmou que “é um privilégio fazer parte desta diretoria ao lado de vocês; com um trabalho ativo e coordenado, não mediremos esforços para continuar representando com competência aqueles que nos elegeram”.
O presidente da CSMEG destacou a importância de traduzir as sugestões avaliadas como importantes para indústria gráfica em propostas concretas. Além disso, os temas de grande interesse devem continuar a ser discutidos nas reuniões periódicas, tornando este canal um diferencial cada vez mais competitivo, fonte de informações e apoio estratégico para o negócio dos nossos associados. O trabalho de aproximação da Abimaq às demais entidades de classe representativas da indústria gráfica também será reforçado com o objetivo de atuarem de forma organizada, pois a soma dos esforços de todos é fundamental para o enfrentamento das dificuldades e a busca do crescimento sustentado.
“Durante o último mandato em que tive o privilégio de presidir a CSMEG, atravessamos a pior crise econômica e política já vivida pelo Brasil. Mas, se, mesmo em um ambiente adverso, conseguimos agir e propor ações para fortalecer a nossa indústria, tenho confiança de que, em um momento onde as bases macroeconômicas parecem aos poucos estar se restabelecendo, com melhores perspectivas para a retomada do crescimento, nós vamos acelerar ainda mais as ações e propostas que permitam às indústrias de máquinas e equipamentos gráficos tomar parte desta recuperação econômica que está por vir”, afirmou Lie. E concluiu: “Para o enfrentamento dos problemas crônicos que castigam nossas empresas – elevada taxa de juros, alta carga tributária, legislação trabalhista arcaica, burocracia governamental, infraestrutura precária e complexidade tributária, entre tantos outros componentes do tão falado ‘Custo Brasil’ -, contamos com toda a força da Abimaq, impulsionada pela sua grande capacidade de articular com as demais entidades de classe empresariais ações coordenadas de pressão e proposição de soluções junto aos entes competentes”.

Comente: