0 Comments


Garantir a qualidade do processo produtivo da indústria têxtil é uma medida que estrutura tanto os mecanismos de gestão da empresa como influencia no nível de competitividade dentro do mercado. Sendo uma ação tão importante para o desenvolvimento da confecção, deve ser feita com o grau máximo de excelência possível.
As anomalias presentes no andamento da fabricação de peças geram um impacto negativo, que pode ser sentido pela má formação de uma roupa, atrasos, gasto excessivo de energia, entre outros. Para que isso não aconteça, identificar prematuramente os problemas é fundamental para uma produção comprometida com o refinamento de seus produtos.
Saiba como identificar e corrigir as anomalias do processo produtivo da indústria têxtil:
Criação de padrões
Cada empresa possui um foco de produção, que engloba escolhas de materiais, de mercado e possibilidades dentro de seu potencial financeiro. Por isso, desenvolver um padrão significa chegar na melhor utilização do capital humano e tecnológico para o desenvolvimento de um artigo dentro daquele contexto.
O modelo serve de base para o desenvolvimento tanto de outros projetos como para comparar a fabricação de outros artigos posteriores.
Inspeção de acabamentos
Cada peça deve ser avaliada em todos os detalhes, inclusive seu acabamento. Investir em tecidos nobres significa também ter acabamentos mais onerosos, o que nem sempre é uma opção para as confecções. O ideal é distribuir os recursos de modo a ganhar qualidade estética e funcional ao mesmo tempo.
As linhas, botões, zíperes e outros aviamentos devem ser inspecionados no sentido de contribuir tanto para o aspecto final da peça como para facilitar seu processo de fabricação.
Atualização de equipamentos
A qualidade da costura hoje em dia está muito atrelada ao equipamento utilizado por ela. Classificar as máquinas para seu melhor uso está entre as medidas básicas para melhorar o fluxo produtivo.
Trazer novidades dentro de uma projeção inteligente de desenvolvimento pode otimizar a costura e elevar a qualidade dos artigos produzidos. Equipamentos mais atualizados exigem menos manutenção e trazem maior potencial de trabalho.
Elaboração de testes de qualidade
A confecção deve ter um sistema de teste para certificar que o produto fabricado atende a todos os padrões de qualidade estabelecidos. As medidas envolvidas nos testes podem estar relacionadas à mão de obra qualificada para essa finalidade, aquisição de máquinas especiais ou mesmo construir uma pequena central de testes.
A falha em uma roupa pode ajudar a identificar desde um problema nas máquinas até a durabilidade do material usado.
Investimento em manutenção
A limpeza e a organização dos materiais de trabalho são coisas tão importantes quanto a manutenção dos equipamentos eletrônicos e tecnológicos. Integrar ações de manutenção diárias, com um grau de exigência alto, evita problemas no futuro.
Contar com uma equipe eficiente nesses setores significa não só uma economia para a empresa, mas uma elevação no primor do desenvolvimento de cada peça.
Como foi possível entender, o fluxo do processo produtivo da indústria têxtil é assegurado por uma gestão qualificada. Evitar os erros é a melhor forma de garantir a qualidade dos produtos.

www.fcem.com.br

Tire suas duvidas aqui