0 Comments

O problema nem realmente aconteceu e você já está se afligindo, procurando artifícios para solucioná-lo.
Você nem sabe se realmente vai existir o problema e já mentaliza, já perde parte de seu tempo precioso ficando alarmado.
Augusto Cury, psiquiatra e psicoterapeuta que estuda o cérebro humano há mais de 30 anos e já vendeu mais de 25 milhões de livros no Brasil, disse:
“Devemos pensar no futuro apenas para traçar metas. Não devemos sofrer por antecipação. Não podemos dispensar o presente, único momento que temos para sermos estáveis e felizes.”
E assim devemos seguir. Vivendo o presente. Aproveitando cada momento. Para que serve desperdiçar minutos de nosso presente tão valioso com uma preocupação futura que nem sabemos se realmente será um problema?
Respire! Reflita! Retire de seus pensamentos a ansiedade.
Espere! Caso realmente venha a ser um problema, então você estará com a mente calma para resolvê-lo com mais sabedoria e precisão.
Como diz uma frase do livro “ O amor chega devagar”, da escritora canadense Janette Oke:
“Acho que só vou atravessar esta ponte quando chegar a ela…”
Afinal, não se pode atravessar uma ponte que está ao longe.

Mara de Paula Giacomeli é jornalista e editora do Jornal O Serigráfico

Tire suas duvidas aqui