0 Comments

*Sinval Lima

Eppur si muove”, segundo reza a lenda, foi a frase dita por Galileu Galilei diante da inquisição. A convicção de que a terra girava em torno do sol e não ao contrário quase custou-lhe a vida, mas diante do tribunal inquisidor, foi forçado a aceitar como verdade a crença de que o planeta terra era o centro do universo. Foi salvo da fogueira, mas dentro de si nunca renegou sua visão da heliocentricidade do universo.

Se Galileu Galilei vivesse hoje no Brasil certamente renegaria a teoria de que a política na prática é sinônimo de desonestidade.  É certo que o sentimento geral é de não aceitação de tudo o que está acontecendo. Fomos educados para aceitar e praticar a ética em quaisquer circunstâncias e somos diariamente ofendidos com essas atitudes que degradam qualquer cidadão de bem. A cada dia vêm à tona novas descobertas de escândalos envolvendo novos gatunos até então desconhecidos. São bilhões e bilhões de reais que escoaram pelo ralo da corrupção enquanto o país atravessa um dos momentos mais críticos da sua história.

Não podemos aceitar os fatos que os políticos querem que aceitemos como normal. Não pode ser normal. Não podemos negar as nossas convicções. Sempre soubemos que o normal é ser honesto e não ao contrário. Querem incutir nas nossas mentes que político não precisa trabalhar e ter uma renda honesta como todo cidadão comum. Não podemos aceitar como normal o fato de que político tem que legislar em causa própria. Temos que renegar a realidade na qual político ladrão não é julgado pelos crimes que pratica, que a lei o proteja e que nunca vá para a cadeia.

Como aceitar que os julgadores dos corruptos também estejam envolvidos em casos de corrupção? Como aceitar a farsa permanente que assola a realidade política no país? Como aceitar o circo em que se transformaram as instituições que se reúnem para julgar seus pares? Até quando? Quanto tempo será necessário para que o nosso país seja um país sério? Aceitar tudo isso seria o mesmo que crer firmemente que a terra gira em torno do sol. Parece-me que só os nossos políticos acreditam nisso. “Sed modo Brasila est”.

Por falar em normal, o “Projeto Banca SP” ainda não saiu do papel. Será que é normal um prefeito esquecer de aprovar um projeto de lei que beneficie uma categoria profissional e até mesmo a cidade tão carente de informação?  “UrbsSanctiPauliadhuc in via”. Obrigado, Google Translate…

Author

sousa@oserigrafico.com
Tire suas duvidas aqui