Jornal O Serigráfico

Decidi que também quero um foro. Agora que o carnaval já passou, estive pensando nessa possibilidade porque acho que o carnaval tem que continuar. Nada a ver uma coisa com a outra, mas só o foro é a garantia de que a farra é infinita. Na verdade, fiquei sabendo há bem pouco tempo que quem tem foro, pode cometer delitos e ficar à margem da lei. Bem legal isso. Já pensou o que eu posso fazer com o foro? Posso, por exemplo, obter todo tipo de vantagem que um cidadão comum não tem direito, como exigir e receber comissões sem trabalhar ou produzir bem algum. Vou poder abrir contas em paraísos fiscais e ocultar meu patrimônio. Vou poder formar cartéis e fraudar licitações. E que tal prevaricar à vontade? Vou poder também. Ah! Lavar dinheiro e praticar corrupção ativa e passiva não tem preço… Só mesmo tendo um foro. Isso sem falar no tráfico de influências. Bem legal fazer isso. Vou poder obter vantagens de toda natureza possível sem ser incomodado, afinal terei um foro e ficarei protegido da lei. Que beleza de vida! Vou poder praticar umas falsidades ideológicas e, se alguém me denunciar, eu nego. Vou poder obstruir a justiça à vontade… hahaha!!! Vou poder também praticar gestão fraudulenta empresarial como ninguém e, com o foro, vou poder lutar para manter todos os meus privilégios. E se algum juiz aceitar qualquer denúncia que venha a prejudicar meu desempenho eu processo e mando para a cadeia. Imagina se vai haver delação premiada capaz de estragar o meu barato… jamais! Diante disso, eu quero o meu foro bem privilegiado. Só assim vou poder fazer as coisas que gosto: comprar meu jatinho, meu iate de 120 pés, uma cobertura tríplex no Guarujá, quero também um sítio com pedalinho, dar umas Ferraris de presente para os meus filhos, ter algumas fazendas com gado, viajar pelo mundo afora em classe executiva e ainda ter dinheiro de sobra para garantir pelo menos mais dez gerações. Ah! Isso sim é que é vida… Amanhã mesmo já vou entrar com um pedido nos órgãos competentes para conseguir foro para mim e vou já incluir no pedido que o mesmo foro que me for concedido seja também para todos os brasileiros a partir do nascimento. Aí sim a folia vai ser infinita. O carnaval vai durar o ano todo. Afinal, se a lei é para todos, por que não o foro também?
Enquanto o foro não chega, vamos trabalhar. Acabou o carnaval, o ano começou…
Sinval Lima
sinval@brisk.com.br

Comente: