Jornal O Serigráfico

Segundo a Bíblia, quando Deus criou o homem e a mulher, achou-os uma excelente criação. Ele os fez puros, inocentes, perfeitos, sábios e belos. Então Deus os abençoou e disse-lhes: “Sejam férteis e multipliquem-se. Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes dos mares, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra.” Só que Deus, creio eu, esqueceu-se que no Brasil o buraco é mais embaixo. É claro que procriamos e nos multiplicamos conforme a vontade divina, e somos parte de uma sociedade justamente injusta, puramente impura, perfeitamente imperfeita, porém honesta e trabalhadora, mas a procriação de corruptos no Brasil surpreende a cada dia. Tamanha dimensão é sentida a cada momento em que ligamos o rádio, lemos jornais e revistas ou assistimos televisão. É incrível como a cada momento surgem novos nomes, novos golpes, novos desvios de verba pública e assim por diante. Descobrimos a cada momento um novo personagem, não raro, filho, neto, pai, mãe, esposa, sobrinho ou com qualquer outro grau de parentesco com o corrupto mor. Não sei se esse fenômeno tem relação com hereditariedade genética ou coisa assim, fato é que a realidade mostra algo que pode ser explicado também dessa maneira. Nada escapa. De merenda escolar, obras públicas, verbas para educação, saúde, moradia, saneamento, transporte e até o pãozinho dos presos. Tudo é desviado. Sempre acham uma janela para roubar. Procriaram tanto que já dominam o país e subjugam o povo. Tornaram-se porta-vozes do caos no qual o Brasil se encontra. Espero que Deus nos mostre um caminho para exterminar a conduta desonrosa dessas criaturas divinas que simplesmente desviaram-se dos objetivos e regras da criação do homem. Deus deve estar muito decepcionado com isso.
Sinval Lima
sinval@brisk.com.br

Comente: