Jornal O Serigráfico

“Fiat lux”. Isso me lembra fósforos, uma marca muito antiga que nem sei se ainda existe no mercado. Toda caixa de fósforos tinha essa marca mas atualmente raramente usamos fósforos, pois tudo ou quase tudo tem um botãozinho que “click”, faz-se o fogo, inclusive na maioria dos fogões. Acender um palito de fósforos, um gesto tão singelo, significa “fazer a luz”. E fazer a luz é uma metáfora bíblica que significa a esperança do novo. Quando Deus disse “fiat lux”, veio a luz do mundo que se contrapôs às trevas. Foi também o momento em que dissipou-se a ignorância e o homem recebeu a luz da sabedoria. E o homem conheceu o significado da justiça através da sabedoria. Então veio outra expressão em latim “dura lex, sed lex” que quer dizer “a lei é dura, mas é a lei”. Só que no Brasil tudo é diferente. Fiat lux não passa de fósforos mesmo e dura lex, sed lex, para uns poucos se transformou em dura lex, sed latex, que segundo Fernando Sabino significa: a lei é dura, mas… No momento em que um político ladrão e corrupto vai para a cadeia, tem-se a impressão que estamos próximos da luz no fim do túnel mas, dura lex, sed latex… A lei é dura mas não importa. Não será cumprida. Principalmente se o condenado possuir um dedo a menos. A justiça torna-se surda, muda e cega… não enxerga a luz no fim do túnel. Que pena. Sem lei justa e sem esperança. Pobre Brasil…
Sinval Lima
sinval@brisk.com.br

Comente: