Jornal O Serigráfico

marcel-entrevista-sefar

Marcel Wüst

O ano de 2015 não será só mais um ano para a Sefar, pois a maior e mais tradicional fabricante mundial de tecidos técnicos para Serigrafia e Filtração está mais sólida do que nunca. Após uma ampla reestruturação em 2014, dirigida pelo atual Diretor-Presidente Sr. Marcel Wüst, 35 anos, suíço, formado em Engenharia Têxtil, Economista e com MBA em Gestão Geral, o novo diretor está desde janeiro de 2014 no Brasil, administrando ambas as divisões.
Em sua participação na Feira Serigrafia Sign Future Textil 2015, a Sefar tem como meta consolidar sua presença no mercado como fabricante de tecidos para serigrafia e apresentar toda a linha de tecidos e equipamentos SEFAR, divulgar a aquisição da Monosuisse pelo Grupo SEFAR e mostrar a vantagem que a empresa tem hoje, que é de fabricar seus próprios fios e como isso poder garantir um maior controle de qualidade. Dentre o leque de soluções, a empresa oferece químicos da KIWO e poliuretanos da FIMOR, que são fornecedores com a mesma filosofia da SEFAR.
Esse conjunto de soluções oferecidas contribui para a melhoria da produção de seus clientes mesmo a partir de um investimento inicial mais alto, já que os tecidos SEFAR mostram que a médio e longo prazo a relação custo-benefício é atrativa. Seus produtos apresentam uma maior durabilidade e o cliente evita possíveis paradas de máquinas durante a impressão evitando a necessidade de reesticar telas.
Em entrevista ao jornal O Serigráfico, ao ser perguntado sobre como a Sefar pode contribuir com o mercado, que está mais sensível a controlar e reduzir custos diante da crise no país, Marcel Wüst declara: “a situação atual é difícil para todas as empresas por conta da crise do país. Eu acredito que esta é uma chance para a SEFAR mostrar que usar um produto de alta qualidade contribui para baixar os custos. Por exemplo, o mercado do têxtil do sul do Brasil sentiu mais cedo a pressão em encontrar alternativas para baixar os custos internos e só comprar produtos mais baratos não é o suficiente. Então eles começaram comprar produtos de qualidade e recuperar a tela mais vezes; desta forma eles conseguiram reduzir os custos e estão sobrevivendo. Hoje a SEFAR tem um pensamento otimista, pois não podemos mudar a situação econômica, mas podemos mudar a nossa própria mentalidade e a mentalidade da empresa”.
Sobre as mudanças que a SEFAR passou no último ano, Marcel explica: “principalmente por uma mudança de mentalidade, e um trabalho mais próximo ao cliente, com honestidade e confiança. Acreditamos que este é o caminho certo e vamos trabalhar forte para deixar nossos clientes felizes – não só em curto prazo. Nossa meta é construir uma parceria com nossos colaboradores; e quando me refiro a colaboradores são todos – começando dos fornecedores, funcionários, representantes e clientes”, finaliza.

Comente: