Matéria de Capa

Estamparia têxtil digital jato de tinta direto no tecido com corantes – parte 2

0

FOTO-1

gravação Blu Ray feita no Brasil. Imagem CocaCola / AMC Textil / Gravação ImageCor

Considere que a impressão jato de tinta pode ser traumática para um investidor desavisado dos detalhes que implicam na inclusão de um sistema digital em seu negócio de tecidos estampados. Ao contrário do que é informado comercialmente, a impressão digital não é uma atividade simples e não está isenta, por exemplo, de uma curva de aprendizado complexa. Para se proteger de decepções e prejuízos, os envolvidos na estamparia digital – estilistas, desenhistas de criação e técnicos, impressores, gestores dos sistemas – deveriam dominar os fundamentos da estamparia convencional para ter a dimensão de seus desdobramentos na impressão digital e obter dela o melhor. Nesse sentido, é necessário lembrar que há uma afirmação generalizada de que a curva de aprendizado da estamparia digital é reduzidíssima e quando se associa essa fala com outra – a de que a impressão digital pode imprimir todo tipo de imagem e qualquer tecido e cores infinitas -, os riscos aumentam exponencialmente.

FOTO-6

Impressão Pigmento e Devorê AN Têxtil / Gravação Laser Quadrotex

Em qualquer sistema de impressão, a reprodução perfeita vem sempre da análise profissional da imagem e reflexão sobre suas falhas e excelências – o nível de detalhamento, a intensidade das cores, presença de grandes áreas planas e o relacionamento que a imagem terá com o tipo de estrutura, fibra e processo de preparação do tecido que será impresso. Um exemplo bastante comum de falha anterior ao processo de impressão é a impressão de listras. Tecidos mal construídos e mal preparados, principalmente, as malhas circulares, dificilmente podem ser impressos com estabilidade, não importa o sistema de impressão que seja usado. A menos que o tecido seja dublado sobre uma base estável, as listras sairão do alinhamento e do estado reto.

Impressão serigráfica rotativa

Hoje, após a introdução dos sistemas de gravação LED Blu-Ray na gravação de matrizes de cilindro, a serigrafia rotativa adquiriu maior velocidade e qualidade de imagem impressa e se reafirmou como um sistema rápido e apropriado para imprimir grandes volumes a custo razoavelmente baixo e em tempo relativamente curto. Considerando o cenário – atendimento amplo, rápido, com volumes altos e baixos – a melhor configuração de uma estamparia de tecidos em rolo deveria contar com impressoras serigráficas rotativas e impressoras digitais jato de tinta. Com esse aparato é possível oferecer com conforto e alta velocidade o menor preço, imagens de tons contínuos e de cores cheias, estáveis e dentro de escalas que podem ser administradas mais perto dos 100{0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048} de fidelidade, personalização e volumes variáveis.

Untitled-1

Velocidade de impressão digital de corantes direto no tecido

A produtividade média das impressoras industriais têxteis baseadas em 6 a 8 cabeças Kyocera KJ4B é 700 a 800 metros/8 horas com eficiência de 70 a 80{0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048}. Para que se cumpra este volume é necessário que todo o sistema esteja bem programado, equilibrado e controlado:

  1. Os desenhos não podem ser todos baseados em fundos cheios e escuros
  2. As paradas de máquina para limpeza de cabeças devem permanecer em Leve e Padrão
  3. O ambiente deve ser absolutamente limpo e condicionado na faixa de 21ºC e umidade de 55 a 60{0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048}
  4. Os tecidos devem ser muito bem preparados e sem problemas de orela, contaminações e fibras soltas e levantadas
  5. A colagem do tapete e pré-secagem devem ser mantidas sob controle severo
  6. Os desenhos e cores devem estar em condições absolutas de produção.
  7. As cabeças de impressão devem ser ajustadas para a menor distância possível da superfície do tecido (o padrão Kyocera e da maioria das cabeças piezo, exceto o sistema Samba da Fuji, trabalham na janela de 1,5 / 2,5mm de distância.
  8. A preparação e disponibilização dos lotes de tecido: rolos grandes de 0,60 a 1m de diâmetro são ideais.
  9. A equipe de trabalho deve ser afiadíssima e conivente nos princípios de execução de suas tarefas e seria ótimo que trabalhassem sob uma boa filosofia, por exemplo, o Lean System.
FOTO-2

Gravação Blu Ray em cilindro 155 (Detalhe)

Com estas condições, a produtividade pode chegar a 90{0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048}, mas não é comum encontrar este ambiente nas indústrias de impressão digital do Brasil.

Alguns fatos que prejudicam a produtividade e a rentabilidade da estamparia digital

  • As paradas para troca de tecidos, por problemas de preparação, irregularidades nas orelas e superfície dos tecidos, falhas de programação e paradas para amostra com cortes no rolo de tecido são itens caros. O número de setups com troca ou interferência nos rolos de tecidos por período de 8 horas não deveria ser superior a 5.
  • Grandes metragens, mesmo com poucas trocas de cores vendidas a preço baixo – Na prática as impressoras digitais tem um custo fixo de impressão não importa quanto imprimam. O que mais causa variação de custo é o cuidado com o padrão de preparação dos tecidos para estampar, a organização, conservação e higienização do ambiente de impressão, o cuidado com as cabeças de impressão e com a impressora como um todo e a quantidade de tinta usada em cada estampa. A quantidade influencia diretamente no tempo de impressão e essa é a questão mais grave relacionada com a tinta.
  • Por volume relativo, o tratamento de água é caro pelo uso de mais ureia nas receitas e, consequentemente, maior residual de nitrogênio nas estações de tratamento. A estimativa de uso de água é de 1 litro na estamparia digital de corantes direto no tecido para algo perto de 30 litros da estamparia serigráfica rotativa, mas é necessário tratar essa relação com cuidado por vários motivos, por exemplo: no processo digital o consumo de água é realmente menor na fase da impressão. Na preparação e acabamento é muito próximo da impressão rotativa.
  • A velocidade e a qualidade de impressão jato de tinta dependente diretamente da cabeça de impressão e de seu relacionamento com as tintas e ambiente e processo de trabalho. Geralmente, a velocidade é estabelecida em metros quadrados por minuto com a cabeça em perfeito estado e ambiente de trabalho absolutamente correto. Não é raro encontrar empresas imprimindo com cabeças com até 80{0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048} de comprometimento e tomando como exemplo a média de 100 metros/hora; com 50{0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048} a 60{0745c43c0e3353fa97069a60769ee4ddd8009579514cad9a011db48d81360048} de comprometimento a produtividade cai para até 20 metros. Hoje a cabeça de impressão industrial de maior presença no mercado de impressão têxtil de corantes é fabricada pela Kyocera: KJ4B – com opções de 2 cores por cabeça (300×300 dpi, 30kHZ), ou 1 cor por cabeça – (300×300 dpi, 30kHZ). O restante da configuração é comum às duas versões de cabeça: 5 a 18 picolitros, 2656 nozlles, 108 mm de área de impressão, 20, 30, 40 khz. Kyocera KJ4B-YHO6WST-STDV de 600 dpi é a versão mais rápida. Este é o padrão de hoje que os concorrentes procuram superar e há opções excelentes no mercado. Essas opções vão crescer muito e passarão pelos fabricantes de piezo e de outras tecnologias, por exemplo, o sistema de spray, de válvulas e, com certeza, por sistemas que permitem recuperação das cabeças de impressão. (Samba Fuji, Spectra Dimatix, Trident). Há perspectivas animadoras nas cabeças single-pass, notadamente nos novos sistemas HP baseados no pensamento MEMJet e tudo isso vai contribuir para a redução do preço de tecido estampado digitalmente e com certeza vai revolucionar a tinturaria, que não demora muito terá sistemas de tingimento digital “waterless” instalados em volumes industriais.

    FOTO-5

    Impressão Digital com corante Reativo

Algumas práticas válidas para melhor uso do tempo das impressoras e incremento da produtividade:

  • Algumas imagens podem ser impressas com o padrão mínimo que é 1 passo bidirecional.
  • A velocidade média de impressão é 2 passos bidirecional com cabeças em boas condições.
  • Pode-se considerar que a maior velocidade associada a uma estampa sem defeitos só é possível com cabeças novas.
  • No modo mais rápido e com cabeças novas, estampas de cor média, reticuladas e sem chapados atingem o máximo de 170 metros em uma impressora de 8 cabeças Kyocera KJ4B de 600 dpi.

Pode-se considerar que o máximo de passadas e mínima velocidade com uma cabeça em final de vida é 8 passadas, e a partir de 4 passadas o custo vai se tornando inviável e não se consegue mais saturação de cor, comparada com 2 passos e nessas condições a cabeça deveria ser trocada por uma nova.

FOTO-4

Listras tortas com defeito proveniente da preparação

Fluxograma típico de Impressão rotativa

1) Desenvolvimento da Estampa > 2) Definição do sistema e detalhes técnicos de produção em estamparia rotativa > 3) Arte finalização e separação de cores no Modo Multicanal > 4) Prova digital > 5) Aprovação do cliente > 6) Gravação de matrizes de impressão > 7) Preparação de tintas e cores > 8) prova física e de encaixe de matrizes de impressão > 9) aprovação técnica > 10) Impressão > 11) Acabamento com termo-fixação ou vaporização, lavação, secagem, ramagem > 12) Disponibilização do lote pronto.

Fluxograma típico de Impressão digital

1) Desenvolvimento da Estampa > 2) Definição do sistema e detalhes técnicos de produção em estamparia digital > 3) Arte finalização em RGB sem separação de cores ou com separação de cores no Modo Multicanal > 4) Prova digital > 5) Aprovação do cliente > 6) Preparação dos tecido para estampar com aplicação de primer em foulard e rama > 7) Armazenamento especial dos tecidos preparados para estampar > 8) Aprovação técnica > 9) Impressão > 10) Acabamento com termo-fixação ou vaporização, lavação, secagem, ramagem > 11) Disponibilização do lote pronto.

Herculano Ferreira é especialista em sistemas de impressão analógicos, digitais e em sistemas transicionais e híbridos analógico/digitais. A empresa ArtZone, de propriedade do autor, é o agente da empresa Diamond Dispersions para o Brasil e América Latina. Diamond está entre os poucos especialistas em dispersões para fabricação de tintas digitais inkjet do mundo. (www.artzone.com.br, www.diamonddispersions.com).

Sem água e sem energia, inove!

Anterior

Galinha ou cotovia?

PRÓXIMO

Você pode gostar

Matéria de Capa

Sistema Tagless

Cresce o uso da tampografia substituindo etiquetas na indústria têxtil Apresentando potencial para gerar resultados satisfatórios com custo baixo e rapidez na produção, ...
Matéria de Capa

Tintas de cura UV

O mercado mundial tem substituído a cura convencional por cura UV Gênesis Tintas Marabu Tintas Preocupação com o meio ambiente se tornou tendência ...

Comentários

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *